quinta-feira, dezembro 30, 2010

Breve Homenagem ao Menino Jesus!

Nada mais lógico em época tão fraterna, festiva e religiosa!


Quando enfim eu nascì
Minha mãe me embrulhou num manto
Me vestiu como se fosse assim
Uma espécie de santo
Mas por não se lembrar de acalantos
A pobre mulher me ninava cantando cantigas de cabaré

Minha história é esse nome
Que ainda hoje carrego comigo
Quando vou bar em bar
Viro a mesa, berro, bebo e brigo

Os ladrões e as amantes
Meus colegas de copo e cruz
Me conhecem só pelo meu nome
De menino Jesus     (Chico Buarque)


domingo, dezembro 26, 2010

Promessas de Fim de Ano!

É sempre assim, é tudo igual
Promessas de fim de ano
Arranjar um emprego, me apaixonar
Entrar na academia e começar a malhar

Mas esse ano vai ser diferente
Em fevereiro tem carnaval
Vou levantar poeira, me acabar
Eu quero ver o mundo todo balançar
Vou levantar poeira, me acabar
Eu quero ver o mundo todo balançar

É sempre assim, é tudo igual
Ressaca de carnaval
Vou parar de fumar, parar de beber

Juntar dinheiro e emagrecer (Biquini Cavadão)


 
Pow, parar de beber, malhar e juntar dinheiro? Forçou a barra!



 

sexta-feira, dezembro 24, 2010

Rapidinha - Mensagem Natalina

No máximo, compre cervejas...hueheuheuheu!

quarta-feira, dezembro 22, 2010

Dossiê Religião!

O porquê do Cristianismo ensinar o perdão!


 O nascimento de uma nova religião (uma das mais interessantes, diga-se de passagem...)
 É aprender ou aprender! Ou ensinar ou ensinar, tanto faz...
 Se utilizando de substâncias para profetizar! Êêê Jesus!
 Ao menos, serve de consolo!
 Predestinado desde pequeno!
 Ciência e Religião! Diferenças:


terça-feira, dezembro 21, 2010

Das vantagens de ser bobo - De novo!!!

Vi a imagem, gostei da imagem e lembrei de novo: Das vantagens de ser bobo!


- Ser bobo às vezes oferece um mundo de saída porque os espertos só se lembram de sair por meio da esperteza, e o bobo tem originalidade, espontaneamente lhe vem a idéia.

- Os espertos estão sempre tão atentos às espertezas alheias que se descontraem diante dos bobos, e estes os vêem como simples pessoas humanas.

Rapidinha - Relatividade II

Na vida, tudo é feito de escolhas! Cada um com seu jeito!


Rapidinha - Relatividade

O que é inocente pra vc, pode ser outra coisa para outros:

Sempre desconfie quando um sujeito assim comprar a revista "Nosso Amiguinho"


sábado, dezembro 18, 2010

Deve haver alguma coisa que ainda te emocione!

Deve haver alguma coisa que ainda te emocione!
Uma garota, um bom combate, um gol aos 46
Deve haver alguma coisa que ainda te emocione!
Um cavalo em disparada, pijamas, nada pra fazer
Deve haver alguma coisa que ainda te emocione!
Um vinho tinto, um copo d'água, a chuva no telhado, um pôr-de-sol (Humberto Guessinger)

A cada fase, a cada novo amigo, a cada novo trabalho, a cada nova casa, a cada novo amor, a cada novo estudo, a cada novo caminho...Deve haver alguma coisa que ainda me emocione!!

quinta-feira, dezembro 16, 2010

O Carnaval que não chega

E meu Carnaval que não chega, essas nuvens que não vão embora, a gargalhada que não sai, a música que não toca, o livro que não termina, o quarto que não é arrumado, a gripe que não me deixa, o café que não é quente, a cerveja que não é gelada...

Vô tirar todos esses "nãos"  quando esse Carnaval chegar...

Quando o Carnaval Chegar (Chico Buarque)

Quem me vê sempre parado / Distante garante que eu não sei sambar...
Tô me guardando pra quando o carnaval chegar

Eu tô só vendo, sabendo, Sentindo, escutando e não posso falar...
Tô me guardando pra quando o carnaval chegar

Eu vejo as pernas de louça Da moça que passa e não posso pegar...
Tô me guardando pra quando o carnaval chegar

Há quanto tempo desejo seu beijo Molhado de maracujá...
Tô me guardando pra quando o carnaval chegar

E quem me ofende, humilhando, pisando, Pensando que eu vou aturar...
Tô me guardando pra quando o carnaval chegar

E quem me vê apanhando da vida, Duvida que eu vá revidar...
Tô me guardando pra quando o carnaval chegar

Eu vejo a barra do dia surgindo, Pedindo pra gente cantar...
Tô me guardando pra quando o carnaval chegar

Eu tenho tanta alegria, adiada, Abafada, quem dera gritar...
Tô me guardando pra quando o carnaval chegar

terça-feira, dezembro 14, 2010

Crônica - Lirismo Ofegante


Eterno Desencanto

Chegava bêbado em casa, se é que o pequeno quarto podia ser chamado de casa, abriu com dificuldade aquela porta, por causa não só do trinco que sempre emperrava, mas também por causa da embriaguez que estava se tornando rotina. Não que fosse infeliz, pois ele não era. Apenas crescia um desejo de mandar o mundo se fuder, ele e suas convenções hipócritas. E como simplesmente ferrar com todo o mundo era difícil, ele se fudia sozinho, para não se fuder na mão de nenhum otário. Não era preciso ajuda para isso, ele se fudia solitariamente com extrema maestria.


Apoiando-se nas paredes, caminhou até o banheiro, ainda escorado na porta do banheiro acendeu a lâmpada, permaneceu alguns instantes observando a luz, sustentado pelo batente da porta, com a boca entreaberta e o olhar vago. Embora os instantes que ficou ali tenham sido muito breves, pareceram para a sua mente entorpecida pelo álcool, muito tempo. Acordou de seus delírios, deixou a garrafa de vodka vazia sobre a pia. Abriu o zíper, começou a esvaziar sua bexiga e seu coração na privada, quando deu por si, a tampa ainda estava abaixada. Xingou. Não sabia se por errar a mira da urina, ou por outros erros cometidos.

Ao terminar fechou o zíper lentamente, sem abotoar o botão superior da calça, foi até a pia pegou a garrafa vazia de vodka, encheu-a com água da torneira. A boca estava seca, tomou um grande e doloroso gole d’água, virando com brutalidade a garrafa ao ângulo de 180º, fazendo que escorresse água pela boca, molhando seu pescoço, sua camiseta surrada, seu peito vazio. Tornou a encher a garrafa, o barulho da torneira aberta o acalmava, fechou os olhos e procurou concentrar-se naquele som, como se fosse música. Fechou a torneira, pensou em levantar os olhos para ver sua imagem no espelho do banheiro. Mudou de idéia, estava ferrado e não precisava que o reflexo do espelho confirmasse isso.

Com a garrafa na mão caminhou até sua cama com passos vacilantes, depositou ao lado da cama a garrafa que outrora guardou as chaves de sua prisão, mas agora havia somente água pura límpida como seus pensamentos estavam após ter alcançado seu nirvana alcoólico. Deixou-se cair sobre cama, ignorando os montes de roupas sujas que lhe faziam companhia. Seu quarto rodopiou perante sua vista por alguns minutos. Assim que os móveis, os livros empoeirados, os discos velhos, pararam de rodar varreu tudo que ali havia com seu olhar. Fechou os olhos com calma e com a certeza estava seguro do caos lá fora. Adormeceu. (Fonte: http://www.lirismoofegante.blogspot.com/)

segunda-feira, dezembro 13, 2010

domingo, dezembro 12, 2010

Rapidinha - Fodeu!

Paradas e continuidades

Fazemos planos, lutamos por eles e conquistamos alguns...Engraçado é que as vezes parece mais divertido lutar pelo que desejamos, do que realmente alcançá-los...

Fica sempre uma sensação de algo não conquistado...

"A sensação é de parada em viagem de ônibus, nunca de destino alcançado!" (Osvaldo Montenegro)


sexta-feira, novembro 26, 2010

Contornando o RS

Um amigo gaúcho, orgulhoso dos seus pampas, veio me mostrar algumas fotos do litoral do Rio Grande do Sul. "-Digita aí no Gluglue...Contornando o RS!" Muito massa as fotos: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1152459





Rapidinha - Pesquisas úteis

E o pior é que achei engraçado...

quinta-feira, novembro 25, 2010

DAS VANTAGENS DE SER BOBO


Clarice Lispector, 12 de setembro de 1970.


- O bobo, por não se ocupar com ambições, tem tempo para ver, ouvir e tocar no mundo.
- O bobo é capaz de ficar sentado quase sem se mexer por duas horas. Se perguntado por que não faz alguma coisa, responde: "Estou fazendo. Estou pensando."
- Ser bobo às vezes oferece um mundo de saída porque os espertos só se lembram de sair por meio da esperteza, e o bobo tem originalidade, espontaneamente lhe vem a idéia.
- O bobo tem oportunidade de ver coisas que os espertos não vêem.
- Os espertos estão sempre tão atentos às espertezas alheias que se descontraem diante dos bobos, e estes os vêem como simples pessoas humanas.
- O bobo ganha liberdade e sabedoria para viver.
- O bobo nunca parece ter tido vez. No entanto, muitas vezes o bobo é um Dostoievski.

- Há desvantagem, obviamente: Uma boba, por exemplo, confiou na palavra de um desconhecido para a compra de um ar refrigerado de segunda mão: ele disse que o aparelho era novo, praticamente sem uso porque se mudara para a Gávea onde é fresco. Vai a boba e compra o aparelho sem vê-lo sequer. Resultado: não funciona. Chamado um técnico, a opinião deste era a de que o aparelho estava tão estragado que o conserto seria caríssimo: mais valia comprar outro.

- Mas, em contrapartida, a vantagem de ser bobo é ter boa fé, não desconfiar, e portanto estar tranqüilo. Enquanto o esperto não dorme à noite com medo de ser ludibriado.
- O esperto vence com úlcera no estômago. O bobo nem nota que venceu.
- Aviso: não confundir bobos com burros.
- Desvantagem: pode receber uma punhalada de quem menos espera. É uma das tristezas que o bobo não prevê. César terminou dizendo a frase célebre: “Até tu, Brutus?"
- Bobo não reclama. Em compensação, como exclama!
- Os bobos, com suas palhaçadas, devem estar todos no céu.
- Se Cristo tivesse sido esperto não teria morrido na cruz.
- O bobo é sempre tão simpático que há espertos que se fazem passar por bobos.
- Ser bobo é uma criatividade e, como toda criação, é difícil. Por isso é que os espertos não conseguem passar por bobos.
- Os espertos ganham dos outros. Em compensação os bobos ganham vida.
- Bem-aventurados os bobos porque sabem sem que ninguém desconfie. Aliás não se importam que saibam que eles sabem.
- Há lugares que facilitam mais as pessoas serem bobas (não confundir bobo com burro, com tolo, com fútil). Minas Gerais, por exemplo, facilita o ser bobo. Ah, quantos perdem por não nascer em Minas!
- Bobo é Chagall, que põe vaca no espaço, voando por cimas das casas.
- É quase impossível evitar o excesso de amor que um bobo provoca. É que só o bobo é capaz de excesso de amor. E só o amor faz o bobo.


 

Rapidinha - Das telas para a vida real

Ou da vida real para as telas????


quarta-feira, novembro 24, 2010

Imagens - Dupla vai de Pólo a Pólo em bicicleta de bambu

Eles são holandeses, se conheceram em Israel e agora estão no México, em uma uma viagem de 30 mil quilômetros que começou no Alasca e vai terminar em Ushuaia, na Argentina.
Joost Notenboom, de 28 anos, e Michiel Roodenburg, de 25, viajam numa bicicleta feita de bambu e fibra de maconha e levam consigo uma garrafa de água que trouxeram do Polo Norte. O objetivo é levar a garrafa até o Polo Sul, num trajeto de 18 meses pela costa oeste da América. (Fonte: clique aqui). Para ver todas as fotos da aventura: http://www.flickr.com/photos/cycleforwater/


Vixi...Eu não andaria nem 03 quadras com a bicicleta...fumaria ela antes...!!!
Zueira, foi só pra fazer a piada..hehe!

segunda-feira, novembro 22, 2010

Imagens - Robert Mapplethorpe

Nos anos 70, a americana Patti Smith tornou-se a imagem da contemporaniedade descabelada e fonte inspiradora de músicos e outros modernos com as perfomances de rock barulhento e poesia emitidas por sua andrógina figura. Escreveu um livro sobre sua relação com o fotógrafo Robert Mapplethorpe, morto de aids em 1989. Os dois moraram juntos duarntes anos. Mapplethorpe ficou famoso depois pelas fotos de alta voltagem erótica.

Patti Smith

Aquelas garrafas lá atrás são etílicas???


Rapidinha - Segunda feira

Segunda-feira, leve ressaca, muito sono, bastante serviço e um humor daqueles...!

sábado, novembro 20, 2010

Rapidinha - Valorize as diferenças!!!

Quer usar as mesmas roupas de marca que todos usam?
Quer sempre ouvir as "Dez +"?
Quer falar as mesmas gírias que todos estão falando?
Você só lê o que aparece nas atualizações do Orkut?
É a MTV que dita seus gostos musicais???
É a internet seu melhor divertimento???
É só no shopping que sua galera se reune??

Veja onde - e como - chegará:

Não faça da sua roupa um outdoor da "775", da "Cobra d'água, da Tomboy...

VaLoRize aS dIfeReNÇaS !

sexta-feira, novembro 19, 2010

A beleza dos pássaros em vôo...

"Um dia...pronto!...me acabo.
Pois seja o que tem de ser.
Morrer: que me importa?
O diabo é deixar de viver!" (Mário Quintana)

Resumo do capítulo 2 do livro de Rubem Alves: Se eu pudesse viver minha vida novamente

"Minha infância foi uma infância feliz. Vivi anos de pobreza, morando numa casa de pau-a-pique, fogão de lenha, noites iluminadas pela luz das lamparinas, minha mãe trazendo água da minha numa lata...Mas não tenho desses anos nem uma memória triste. As crianças ficam felizes com pouca coisa. Não era preciso dizer o nome dos deuses, nem eu os sabia. O sagrado aparecia, sem nome, no capim, nos pássaros, nos riachos, na chuva, nos animais...Deus andava pelo jardim!

Eu me atrevi a falar sobre as árvores e fiz silêncio sobre os ossos secos. Isso me condenou a anos de solidão. Somente aqueles contemplam a beleza são capazes de enduerecer 'sem nunca perder a ternura'. Guerreiros ternos. Guerreiros que lêem poesia. Guerreiros que brincam como crianças..."

quinta-feira, novembro 18, 2010

Rapidinha - Fiado

Putz, ontem me senti assim quando pedi para anotarem minha cerveja no buteco...
-"Eu lhe imploro, seu Zé...Venda uma cerveja pra mim!!"
me enche de vergonha!!

Rapidinha - Nitzsche e os deuses

Os deuses tentando provar pra Nitzsche que Eles existem...

sexta-feira, novembro 12, 2010

Quando a água não bate na bunda, se aprende a nadar...

"Representantes das três religiões monoteístas -imãs, rabinos e um sacerdote ortodoxo- rezaram para pedir chuva". (Fonte: G1)
Tão bonitinhos, né?
Agora fala que Jesus é ou não é igual Deus - ou Alá, sei lá - pra ver a briga que dá no buteco...

quinta-feira, novembro 11, 2010

terça-feira, novembro 09, 2010

Poema - O Apanhador de Desperdícios

O APANHADOR DE DESPERDÍCIOS (Manoel de Barros)

"Uso a palavra para compor meus silêncios.
Não gosto das palavras fatigadas de informar.
Dou mais respeito às que vivem de barriga no chão tipo água pedra sapo.
Entendo bem o sotaque das águas.

Dou respeito às coisas desimportantes e aos seres desimportantes.
Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade das tartarugas mais que as dos mísseis.
Tenho em mim esse atraso de nascença.

Eu fui aparelhado para gostar de passarinhos.
Tenho abundância de ser feliz por isso.
Meu quintal é maior do que o mundo.
Sou um apanhador de desperdícios:
Amo os restos como as boas moscas.

Queria que a minha voz tivesse um formato de canto.
Porque eu não sou da informática: eu sou da invencionática.
Só uso a palavra para compor os meus silêncios."

Eu não gosto do bom gosto!

"O bonito me encanta! Mas o sincero...Ah! Esse me fascina!" (Clarice Lispector)


Dia desses, no costumeiro buteco, eu e um amigo divagávmos sobre os nossos gostos e percebemos que não nos damos muito bem com o que muitos consideram belo, bonito e agradável.

"Eu não gosto do bom gosto / Eu não gosto de bom senso / Eu não gosto dos bons modos"

Seja a música, as roupas, a aparência, os hábitos, os livros...Nos damos bem com o desligado, desleixado, com o não-antenado! Nada de modinha, de gírias moderninhas, de cabelo aparadinho, de top hits, de best sellers, de última versão, do mais badalado...

"Eu hospedo infratores e banidos / Eu não julgo competência / Eu não ligo pra etiqueta / Eu aplaudo rebeldias"

Bom é viver sem tanta pressão, com esse suor, com esses pensamentos, com esse ritmo, a qualquer hora...

Eu gosto dos que têm fome / Dos que morrem de vontade / Dos que secam de desejo / Dos que ardem (Senhas)

sexta-feira, novembro 05, 2010

Rapidinha - Diálogo entre Deus e Adão...

Veja como os mandamentos cristãos - e judaicos - acompanham as transformações culturais...

1 - Adão cantando funk para Deus:


2) Deus proibindo Adão de cantar funk:


3) Conclusão: quem canta funk não vai pro céu e vai bater um papo com o "Vermelhinho":


Tá na Bíblia infieeeeel !!!!!!!!!!!